• Desafios da Criação

O sotaque de nossas raízes

Atualizado: Jul 5

Gosto do meu sotaque caipira. Tem um R com a língua enrolada que não apenas me representa, como também me liga a memórias, relações, músicas e sensações primitivas de minha origem.

Já me peguei algumas vezes o perdendo. Em alguns casos por estar em outro lugar onde o sotaque era diferente e, sem querer, me soltei em relação às minhas formas. Assim como também já perdi um pouco deste sotaque quando tive que conversar com muita gente e sem querer vi que o R já não estava mais lá.

Nos perdemos. Existe uma cobrança, uma máscara social que, em muitos momentos, nos atrapalha. Coloquei o sotaque como exemplo, mas são várias as formas de nos perder.

Já Marina, tem um sotaque francês. Em sua tentativa de falar as letras corretamente conforme foi aprendendo a ler, sai um R de MaRRina. Um R que é uma maRRavilha.

Este R, é da Marina, que também é caipira, que também é autista, que também tem suas formas de falar. Tem nele sua autenticidade e isso é muito forte.

Entre suas formas de se relacionar, de agir e de falar, está a sua autenticidade. É aí que temos que focar. Às vezes nos perdemos mas não deixamos de crescer.

É preciso conhecer nossas raízes, nossa terra, nosso território para que possamos crescer cada vez mais fortes. Perdendo-nos, é claro, em alguns momentos, mas não "deslocando-nos" de nossa essência.

Assim entendemos que devem ser os aprendizados e ensinamentos, dentro desta forma respeitosa e atenta. Marina deve crescer em sua forma de ser. Não há como crescer em outra, assim como qualquer um de nós. É neste crescimento que nos encontramos firmes onde quer que a gente se encontre. Sendo estrangeiros ou não. Autistas ou não. Em ambientes familiares ou não. Mas sempre nos representando. Assim, somos potentes em qualquer lugar, pois seremos completamente nós.

É claro que isto não nos define e nem nos rotula, já que não acreditamos em rótulos, mas nos representa, nos dá autenticidade.

Cuido da Marina para que ela cresça de forma oRgânica (leia com sotaque acaipirado). E ela cresce e se desenvolve de forma livRRe (leia com sotaque francês). ;)





42 visualizações

©2020 por Desafios da Criação.